Galeria de arte do BDMG Cultural e projeto sociocultural Raio de Luz

Em 2013, o BDMG Cultural completa 25 anos e comemora, também, a consolidação de uma das áreas de maior atuação da Instituição, as artes plásticas. Em sua galeria de arte, localizada à Rua Bernardo Guimarães, 1600, no bairro de Lourdes, muitos artistas renomados já divulgaram seus trabalhos. Na inauguração do Instituto, em 1988, o espaço recebeu a sua primeira exposição, Guignard - Obras Raras em Coleções Mineiras. Essa exposição abriu portas para um importante projeto do Instituto, o Mostras BDMG, que, até hoje, seleciona artistas plásticos para expor na galeria de arte da Instituição.

Ainda em seus primeiros dez anos, o BDMG Cultural organizou uma exposição que uniu dois centenários, do artista Guignard e da cidade de Belo Horizonte. Na ocasião, alunos de Guignard pintaram em suas telas como visualizavam a capital.

 

Guignard - Educação do Olhar. Vídeo dirigido por Paulo Vilara e realizado pelo BDMG sobre a história de Guignard e a exposição de seus alunos na galeria do BDMG Cultural em 1997.

As exposições não se limitaram apenas às dependências do BDMG Cultural, ocupando, também, a Praça da Liberdade. Com o apoio da Prefeitura, a Instituição levou grandes esculturas de Franz Weissmann para o local. Artistas como Fernando Luchesi, Mônica Sartori e Vicente Abreu, além da mostra de Tapetes de Arraiolo de Diamantina; Artesanato de Estanho no Brasil; Bax – 200 Faces de Jesus de Nazaré; As Cidades, de Erli Fantini; O Livro de Angela, da artista Angela Lago, com curadoria de Márcio Sampaio; Centenário de José Assunção e Tridimensional na Arte Contemporânea contribuíram com o reconhecimento da galeria de arte do BDMG Cultural.

Entre os trabalhos expostos no Instituto, o que pode ser considerado de maior destaque é a Cerâmica Saramenha, realizado em 1995. A exposição reuniu peças representativas do gênero, reconhecido por sua autenticidade e importância para a memória mineira. As peças, louças vitrificadas, foram cedidas pela empresária Angela Gutierrez e, ao lado dessas obras de coleção, os trabalhos do artesão mineiro Mestre Bitinho também foram expostos. O artista, na época, era um dos únicos que dominavam a técnica da cerâmica saramenha. Durante a exposição, o BDMG Cultural e a Prefeitura de Ouro Branco firmaram convênio, em parceria com Bitinho, que se ofereceu para ensinar os segredos artesanais da fabricação da cerâmica saramenha, para que o seu legado não se perdesse e ficasse apenas na memória.

 

- Projeto Raio de Luz

Além de educar, promovendo iniciativas culturais em Minas Gerais, o BDMG Cultural, por meio do programa Raio de Luz, investe, desde 1998, em atividades voltadas para a formação cultural e humana de crianças e adolescentes que se encontram em situações de risco social em Belo Horizonte e região metropolitana. Neste programa de responsabilidade social, são oferecidas oficinas de canto coral, musicalização, cantiga de roda, artesanato em madeira e teatro para jovens de 3 a 19 anos de idade.

Um dos destaques deste projeto é o Coral Raio de Luz, que leva cerca de 50 integrantes, desde 2005, de 7 a 15 anos de idade, para se apresentar em palcos de Belo Horizonte, divulgando todo o aprendizado e conhecimento adquiridos durante as oficinas. As aulas de teatro também resultam em espetáculos abertos ao público que revelam o talento de crianças e adolescentes participantes do projeto.

Apresentação do Coral Raio de Luz no projeto "Quatro Cantos - Coral na Praça" , do BDMG Cultural. 2012.*
 

Apresentacao do coral RAIO DE LUZ no Circuito Cultural da escola Trilha da Crianca. 2012. *

Maestro: Joao di Souza, Musico: Marco Aur

Muitos dos jovens artistas que frequentam o programa tornam-se profissionais, como é o caso dos alunos do curso de artesanato. As exposições e feiras realizadas, para vender e mostrar o que é produzido pelos adolescentes, despertam o interesse desses jovens que se profissionalizam e, muitas vezes, contribuem para a formação de novos participantes do projeto sociocultural, por meio de monitorias no próprio programa. 

O educador Cleber ensinando a pequena Nayara como trabalhar com a madeira.*

 
* As fotografias sobre o projeto Raio de Luz foram publicadas na REDE DE HISTÓRIAS por Fernanda Campolina.
> LINKS RELACIONADOS

- BDMG Cultural, uma história de apoio e incentivo à cultura mineira

- Música no BDMG Cultural, uma parceria de sucesso

- Coral BDMG

- Associação dos Funcionários do BDMG (AFBDMG)

- Entrevista com Tadeu Barreto Guimarães

- Entrevista com José Pedro Rodrigues de Oliveira

- Entrevista com Paulo Eduardo Brant

- Entrevista com Marília de Albuquerque Salgado

 

13/09/2012 08:39
Texto
BDMG Cultural, raio de luz, Cultura

COMENTÁRIOS (0)


Esta postagem ainda não possui comentários.
Conteúdo enviado por:
Postado em:
13/09/2012

MIDIATECA (319)

MINHA REDE (0)

BDMG ainda não possui usuários em sua rede.

Atenção:

*
Informe uma ou mais mídias que seu comentário contém
*
Para o upload de vídeos sugerimos que seus arquivos sejam carregados em canais como youtube ou vimeo e que você cole os códigos embed no campo abaixo. O upload diretamente em nossa ferramenta é permitido para arquivos nos formatos .flv e .mp4, com tamanho até 60 mb, por meio do ícone .  Para inserir fotos utilize o ícone   e para áudios .


  Tags separadas por vírgula.

Ex: história, acervo, economia

 
Clique no icone para anexar documentos como pdfs e planilhas.