Música no BDMG Cultural, uma parceria de sucesso

Ainda em seus primeiros passos, o BDMG Cultural já mostrava uma forte ligação com a música. Em sua inauguração, as apresentações musicais confirmaram o apoio e o incentivo que os artistas mineiros receberiam ao longo da história do Instituto. O Coral BDMG foi o precursor dessa estreita relação com a música, em 1989, seguido pelo Violas & Violões, voltado para o gênero instrumental. Esse foi o primeiro projeto musical do BDMG Cultural e reuniu grandes instrumentistas, como Cristina Anzuma, Renato Andrade e Paulo Freire. A Instituição continuou apostando nesse cenário, com a criação do Salve o Compositor Popular – Série Compositores Mineiros e Projeto Instrumental – Série Compositores Mineiros, em 1990.

Celso Adolfo.

Juarez Moreira.

Roberto Correia

Tavinho Moura

 

Cristina Anzuma

Em 1991, criou-se o Compositor & A Cantora, no qual um compositor convidava uma intérprete para dar vida aos seus arranjos e músicas autorais. Em 1994, foi a vez do Tríade Musical, realizado no Teatro Alterosa. O Teatro da Praça, em 1995, recebeu Os Arranjadores e, no mesmo período, o Recitais BDMG trouxe a Belo Horizonte músicos aclamados pela crítica internacional, como Antônio Meneses, Sergej Kravichenko e Ilton Wjuniski. De 1996 a 2002, o BDMG Cultural promoveu o Música Antiga BDMG, especializado em música medieval, renascentista e barroca. Em 1996, a Praça da Liberdade, aos domingos, recebeu o Viva a Praça, com apresentações de dança, teatro e música que, em 2003, se transformou no Viva a Praça – Cantores Daqui. O Instituto, em 1997, estreou o projeto As cantoras e, em 1999, Os Instrumentistas, programa que deu base para o que, mais tarde, se transformaria em um dos programas ícones da música instrumental no País, o Prêmio BDMG Instrumental.

Prêmio Jovem Instrumentista. 

Atualmente, o BDMG Cultural segue com quatro programas de música na Instituição. Criado em 2000, o Jovem Músico continua dando oportunidade aos estudantes de música erudita de se apresentar, em recitais, na Sala Juvenal Dias, no Palácio das Artes. O Jovem Instrumentista, lançado em 2003, também incentiva os estudantes de música instrumental, por meio de bolsas de estudo com professores mineiros renomados. Já o Prêmio Marco Antônio Araújo, criado em 2004, reconhece e premia os melhores álbuns de música instrumental produzidos em Minas Gerais.

Entre todos esses programas, destaca-se o Prêmio BDMG Instrumental, lançado em 2001. Reconhecido no País como pioneiro do gênero, o projeto prestigia arranjadores e compositores de música instrumental. Desde 2005, os seus vencedores são convidados a participar do programa Instrumental Sesc Brasil, uma parceria entre o BDMG Cultural e o SESC SP, e têm os shows gravados e transmitidos, nacionalmente, pelo SESC TV. Já passaram pela premiação músicos consagrados e instrumentistas da nova geração, como Celso Moreira, Warley Henrique, Beto Lopes, Cléber Alves, Enéias Xavier, Rafael Martini, Weber Lopes, Magno Alexandre, Esdra Ferreira “Neném” e Mauro Rodrigues, André “Limão” Queiroz, Daniela Rennó, Rodrigo Torino, Luís Leite, Thiago Delegado, Gilson Brito e Pablo Dias.


> LINKS RELACIONADOS

- BDMG Cultural, uma história de apoio e incentivo à cultura mineira

- Coral BDMG

- Galeria de arte do BDMG Cultural e projeto sociocultural Raio de Luz

- Associação dos Funcionários do BDMG (AFBDMG)

- Entrevista com Tadeu Barreto Guimarães

- Entrevista com José Pedro Rodrigues de Oliveira

- Entrevista com Paulo Eduardo Brant

- Entrevista com Marília de Albuquerque Salgado

11/09/2012 07:46
Texto
BDMG Cultural, Música, Cultura

COMENTÁRIOS (0)


Esta postagem ainda não possui comentários.
Conteúdo enviado por:
Postado em:
11/09/2012

MIDIATECA (319)

MINHA REDE (0)

BDMG ainda não possui usuários em sua rede.

Atenção:

*
Informe uma ou mais mídias que seu comentário contém
*
Para o upload de vídeos sugerimos que seus arquivos sejam carregados em canais como youtube ou vimeo e que você cole os códigos embed no campo abaixo. O upload diretamente em nossa ferramenta é permitido para arquivos nos formatos .flv e .mp4, com tamanho até 60 mb, por meio do ícone .  Para inserir fotos utilize o ícone   e para áudios .


  Tags separadas por vírgula.

Ex: história, acervo, economia

 
Clique no icone para anexar documentos como pdfs e planilhas.