BDMG quer multiplicar base de clientes de MPEs

Multiplicar a base de clientes de micro, pequenos e médios empreendimentos faz parte do Plano Estratégico do BDMG para o quadriênio 2012/2015. Para conquistar essa meta estão à disposição dos empresários, várias linhas de financiamento destinadas ao segmento.

Para tornar o Banco mais próximo e acessível a todos os micro e pequenos empresários, o BDMG começou a atuar,  a partir do final de 2011,  com uma rede de Correspondentes Bancários. Hoje o Banco conta com 130 correspondentes espalhados pelo Estado, formada por cooperativas de crédito dos sistemas SICOOB Crediminas, SICOOB Cecremge e Unicred,  e por entidades de classe, como Fiemg, Fecomércio, FECON, FCDL e Federaminas.

Outra importante ação desenvolvida foi a reformulação do atendimento ao  segmento, com a implantação, também em 2011, de um call center ativo e pós-venda. E está em fase final de implantação a nova plataforma de solicitação de financiamento via internet – BDMG WEB, uma ferramenta moderna que agilizará e facilitará de forma expressiva a concessão de financiamentos para micro e pequenas empresas.

Atendendo às mudanças da economia, o BDMG revisou em maio as condições do Geraminas, uma das principais linhas para MPEs. O banco, que já oferecia juros competitivos,  hoje tem uma das taxas mais baixas do mercado para capital de giro: a partir de 0,89% ao mês, com carência de três meses, prazo de pagamento de até quatro anos e taxas fixas, ou seja, o cliente sabe quanto pagará até o término do financiamento.

Recentemente, o Banco assinou convênio com o Sebrae Nacional para utilização do Fundo de Aval à Micro e Pequena Empresa (FAMPE), como forma alternativa de garantias para as operações de crédito.  Também está em operação desde meados de 2011  o Fundo Garantidor para Investimentos – FGI , mais uma opção de garantia para financiamento que utilizam recursos de produtos do BNDES.

Socorro às empresas
O Governo de Minas, por intermédio do BDMG, também está atento às demandas das empresas localizadas em áreas atingidas por catástrofes naturais,  que sofrem prejuízos. Desde 2000 são oferecidos crédito especial com juros mais baratos, para que a empresa possa se reerguer, desde que comprovado seu prejuízo pela defesa civil.  Nesses 11 anos, foram atendidas 2.311 empresas com R$ 110 milhões em financiamento.

Só com o Solidário VI, instituído para atender as empresas que sofreram prejuízos com as chuvas do verão 2011/2012, o Banco financiou  564 projetos, totalizando R$ 31,874 milhões em desembolsos para empresas de micro e pequeno porte. 

Polo G, confecção localizada em Monte Sião, foi a primeira empresa a ser beneficiada via Correspondente Bancário. 2011. Jornal BDMG.


> LINKS RELACIONADOS:

Muitas opções para os micro e pequenos negócios

Presente em todo o Estado

A relevância do agronegócio para Minas e para o BDMG

BDMG opera programa de crédito popular

Entrevista com Marilena Chaves

Entrevista com Teodoro Alves Lamounier

Entrevista com Clélio Campolina Diniz

Entrevista com Fernando Lage de Melo

31/08/2012 08:28
Texto

COMENTÁRIOS (0)


Esta postagem ainda não possui comentários.
Conteúdo enviado por:
Postado em:
31/08/2012

MIDIATECA (319)

MINHA REDE (0)

BDMG ainda não possui usuários em sua rede.

Atenção:

*
Informe uma ou mais mídias que seu comentário contém
*
Para o upload de vídeos sugerimos que seus arquivos sejam carregados em canais como youtube ou vimeo e que você cole os códigos embed no campo abaixo. O upload diretamente em nossa ferramenta é permitido para arquivos nos formatos .flv e .mp4, com tamanho até 60 mb, por meio do ícone .  Para inserir fotos utilize o ícone   e para áudios .


  Tags separadas por vírgula.

Ex: história, acervo, economia

 
Clique no icone para anexar documentos como pdfs e planilhas.