Investimentos setoriais aumentam receita dos municípios e geram empregos

Com o surto de industrialização verificado em Minas a partir de meados da década de 1970, a Região Metropolitana de Belo Horizonte e os principais polos do interior emergem como centros de atividades econômicas e ganham importância como locais de produção, intermediação e prestação de um conjunto cada vez mais sofisticado de serviços. O setor terciário passa a responder por mais de 50% da formação do PIB e 40% dos empregos gerados no Estado.

Diante desse quadro e em consonância com o Plano de Modernização Gerencial, em 1976 foi criada a Área de Operações de Infraestrutura e Serviços no BDMG. Setores como o de turismo e transportes urbanos passaram a contar com linhas de créditos específicas; recursos do Finame foram destinados aos segmentos editorial e gráfico; foram ampliadas as condições de acesso das atividades do comércio à linha de recursos provenientes do BNDE; projetos de saneamento básico, executados pela Copasa, foram garantidos pelo Banco. No período 1987/89, foram atendidas 1.320 empresas do setor terciário.

O BDMG atuou de forma pioneira no ramo de hotelaria, por intermédio dos recursos do Fundo Geral de Turismo (Fungetur), o que ocorreu a partir de 1976, quando assinou convênio com a Embratur. Dezenas de empreendimentos hoteleiros, classificados nas categorias de três e quatro estrelas,  obtiveram apoio do Banco, na capital e em diversas cidades de porte médio.

Reunião BDMG/EMBRATUR. Estão presentes o presidente do BDMG, Abílio dos Santos, Teodoro Alves Lamounier e o secretário Fernando Fagundes Neto. Fonte: Acervo BDMG.

 

Hotel Nacional, em Poços de Caldas. Fonte: Acervo BDMG.

 

Esse procedimento estendeu-se na década de 1990, impulsionando, além do turismo, o sistema de transporte de cargas e passageiros, o transporte aéreo, a radiodifusão, a construção civil e pesada, empreendimentos nos ramos editorial e gráfico, educação e outras modalidades de prestação de serviços, contribuindo para o aumento da receita dos municípios e para a geração de empregos.
 

Galpão da Helibrás, empresa de fabricação de helicópteros na qual o BDMG teve participação acionária. 1979. Acervo INDI.

surgindo para atender demandas da nova economia, principalmente nas áreas de tecnologia e serviços.

 


LINKS RELACIONADOS

Minas consolida polo automotivo

Mineirização da cadeia produtiva de veículos

Investimento estratégico na indústria química e de fertilizantes

- Setores automobilístico e de serviços tem o apoio do BDMG

Entrevista com José Augusto Tropia Reis

Entrevista com José Lana Raposo

Entrevista com Tadeu Barreto Guimarães

 

 

 

22/08/2012 07:58
Texto
década de 1970, década de 1980, década de 1990, serviços, hotelaria, transporte aéreo

COMENTÁRIOS (0)


Esta postagem ainda não possui comentários.
Conteúdo enviado por:
Postado em:
22/08/2012

MIDIATECA (319)

MINHA REDE (0)

BDMG ainda não possui usuários em sua rede.

Atenção:

*
Informe uma ou mais mídias que seu comentário contém
*
Para o upload de vídeos sugerimos que seus arquivos sejam carregados em canais como youtube ou vimeo e que você cole os códigos embed no campo abaixo. O upload diretamente em nossa ferramenta é permitido para arquivos nos formatos .flv e .mp4, com tamanho até 60 mb, por meio do ícone .  Para inserir fotos utilize o ícone   e para áudios .


  Tags separadas por vírgula.

Ex: história, acervo, economia

 
Clique no icone para anexar documentos como pdfs e planilhas.