Anos 80: uma década de mudanças

A década de 1980 foi um período de dificuldades para a economia mundial. Buscando ajustar-se a essa nova realidade, o BDMG passou a atuar em todos os segmentos que tinha autorização para operar, mantendo, ainda, suas características de instituição de fomento, apoiando empreendimentos relevantes para o Estado nos diversos setores produtivos.

Entre os projetos e programas conduzidos pelo BDMG, no período, merece destaque a continuidade de apoio ao PLAMBEL, órgão encarregado do planejamento de obras para a capital do Estado, para a conclusão da via Leste-Oeste e a segunda fase do Programa de Renovação da Frota de Ônibus. O BDMG também deu suporte financeiro ao Programa de Apoio aos Pequenos Municípios, usando recursos do Fundeurb e do Programa de Desenvolvimento de Comunidades (Prodecom).

Nesse período, o Banco financiou projetos de melhoria de estradas vicinais, vias urbanas, esgotamento sanitário e pluvial, construção de hospitais, aquisição de ônibus escolares, entre outros, beneficiando centenas de municípios mineiros.

Também concedeu financiamentos aos municípios com recursos do Banco Nacional de Habitação (BNH), alocados em projetos como o de canalização e retificação do ribeirão Ar­rudas e o da duplicação do Túnel da Lagoinha, ambos em Belo Horizonte.

Financiamentos realizados pelo Programa de Apoio ao Desenvolvimento Urbano (Produrb), da Caixa Econômica Federal, beneficiaram com obras de infraestrutura – principalmente sanea­mento básico, estradas e melhoria do sistema viário urbano – diversos municípios do Vale do Jequitinhonha e da Bacia do Suaçuí. Parte desses recursos também foi destinada à RMBH, para a construção da trincheira da praça da Cemig, e para a realização de obras no Vale do Jatobá.

Ainda nesta década, o BDMG garantiu  apoio ao setor elétrico e  financiou a aquisição de equipamentos de geração e transmissão de energia elétrica, como para os proje­tos de geração de energia não convencional (energia solar e eólica). Merece destaque o Pro­grama Minas Luz, e, em 1988, o apoio na implantação da Usina de Nova Ponte.

Canalização e retificação do Ribeirão Arrudas - Belo Horizonte, 1981 - Fonte: Acervo BDMG

 

Complexo da Lagoinha - Visita às obras de duplicação do Túnel Tancredo Neves na Av. Cristiano Machado. Belo Horizonte, 1983 - Fonte: Acervo BDMG.


 
LINKS RELACIONADOS:

Primeiras atuações do BDMG em infraestrutura pública

Investimentos em infraestrutura e serviços: ações inéditas e pioneiras

Pioneirismo do BDMG - um balanço da década de 1970 

- Apoio aos municípios e parcerias com o setor privado

- Entrevista com João Antônio Fleury Teixeira

- Entrevista com José Santana de Vasconcellos

- Entrevista com Tadeu Barreto Guimarães

- Entrevista com Fernando Lage de Melo

- Entrevista com Teodoro Alves Lamounier 1 e 2

- Entrevista com Paulo Eduardo Brant 1 e 2

- Entrevista com Marilena Chaves

- Entrevista com José Augusto Tropia Reis

- Entrevista com Paulo de Tarso Almeida Paiva

- Entrevista com José Lana Raposo

02/08/2012 00:05
Texto
década de 1980, Complexo Lagoinha, Canalização Arrudas, crise

COMENTÁRIOS (0)


Esta postagem ainda não possui comentários.
Conteúdo enviado por:
Postado em:
12/07/2012

MIDIATECA (319)

MINHA REDE (0)

BDMG ainda não possui usuários em sua rede.

Atenção:

*
Informe uma ou mais mídias que seu comentário contém
*
Para o upload de vídeos sugerimos que seus arquivos sejam carregados em canais como youtube ou vimeo e que você cole os códigos embed no campo abaixo. O upload diretamente em nossa ferramenta é permitido para arquivos nos formatos .flv e .mp4, com tamanho até 60 mb, por meio do ícone .  Para inserir fotos utilize o ícone   e para áudios .


  Tags separadas por vírgula.

Ex: história, acervo, economia

 
Clique no icone para anexar documentos como pdfs e planilhas.